O militarismo social

Discurso do Dr. Gerson da Silva Paulo, que, segundo me informam, seria suboficial da ativa da FAB. Ele é o presidente do PMB-RJ e secretário jurídico do partido. A manifestação ocorreu durante a fundação do diretório do PMB em Guaratinguetá (SP).
Acredito que, como eu, a grande maioria de vocês não formou juízo a respeito da sigla e seus propósitos. Eis aqui uma amostra do pensamento do partido, para que possamos refletir.

8 respostas

  1. Bacana. Só acho infeliz essa expressão "militarismo social". Quem a cunhou não pensou nos meandros socioculturais em que se pretende inserir essa "ideologia". O brasileiro médio tem o raciocínio bloqueado para essas coisas. O PMB poderia usar algo como "pragmatismo administrativo" ou "austeridade social" ou "disciplina político-social". Agora a palavra "militarismo" angaria a antipatia de alguns logo de cara. Fazer política é pensar, também, nesses aspectos.

  2. Concordo com o comentarista das 14:04. Inclusive já me manifestei várias vezes sobre isso, mas sempre rechaçam a idéia de mudar o termo "militarismo". Acho que o partido pode começar ouvindo os militares que sabem muito bem o preconceito que sofrem no dia a dia.

  3. COM A SOCIEDADE SE MOBILIZANDO CONTRA OS POLÍTICOS, VAMOS CRIAR UM PARTIDO COM CARACTERÍSTICAS SEPARATISTAS? ACHO UM TIRO NO PÉ, ALÉM DA REJEIÇÃO DE UMA PARCELA DA POPULAÇÃO, IMPRENSA, ETC.
    TEM A REJEIÇÃO DO PÚBLICO INTERNO, TOTALMENTE DESUNIDO, PRAÇAS RECLAMANDO DE OFICIAIS PREPOTENTES E ARROGANTES QUE SE ACHAM E OFICIAIS TENDO A CERTEZA QUE SE NÃO APERTAREM OS PRAÇAS ELES NÃO PRODUZEM NADA!!!
    ENFIM ESSA SÓ PAGANDO PRA VER!!!

  4. A palavra tem poder. Ela dirige nossos pensamentos para direções especificas e, de alguma forma, nos ajuda a criar a nossa realidade, potencializando ou limitando as nossas possibilidades. Os comunistas sabem disso melhor do que ninguém e utilizam o poder da palavra para alcançar seus objetivos usando a palavra para mascarar seus propósitos. Prova disso é que vocês nunca verão um comunista falando sobre as dificuldades enfrentadas por quem vive em países comunistas. Usam a palavra manipulada e mascarada e também a mentira! Me pergunto sobre o que afinal está “preparado” para o futuro de nosso país. O PT para comemorar seus dez anos, lança uma campanha no estilo “realismo socialista”, onde mostra uma bandeira vermelha à frente de nossa Bandeira Nacional, seguida de uma bandeira petista. Depois, tentam trazer “médicos” cubanos (agentes doutrinadores/guerrilheiros) para o interior do Brasil. Fazem a disseminação mascarada da filosofia marxista comuno-castrista no interior de nosso território. Assusta ver que todos os futuros candidato á presidência em 2014 são ou estiveram ligados a partidos comunistas (PSTU, PCB, PC do B, PPS, PSDB, PT,PR, PCO, PSB e PSOL), inclusive a candidata do partido #Rede Sustentabiidade, cuja candidata sequer mencionou que uma de suas principais aliadas é uma das mais ávidas defensoras do comunismo.
    Diante disso eu afirmo: O PMB está no caminho certo, pois desde o primeiro momento não vem tentando mascarar, ocultar ou usando a mentira como instrumento de manipulação. O PMB surgiu dizendo o que, como e por qual motivo pretende trabalhar. Quem adotar sua sigla o fará por livre e espontânea vontade, sabendo que o fez por acreditar que tal partido representará seus ideais. Quem resolver votar em candidatos deste partido não o fará em troca de alguma “bolsa não sei o quê”, e não poderá dizer que foi enganado ou iludido. O termo “militarismo social” pode até soar estranho, mas certamente não assusta tanto quanto ver membros do MST (às centenas) realizando treinamento militar.
    A verdade não pode ser vista como uma expressão infeliz, como um termo pejorativo ou algo que deva ser escondido para evitar preconceito de pessoas desinformadas, pessoas, aliás, que precisam de informação para que consigam sair da letargia política em que se encontram…
    Nosso país está sucumbindo, não temos nenhuma representação que possa ser tida como “de direita”, que possa realmente se antepor ao avanço nocivo do comunismo, estratégia planejada para toda a América do Sul em 1999, durante o Foro de São Paulo, pelos presidentes do Brasil e Cuba, respectivamente.
    Escrevi no início que a “palavra tem poder”, por isso transcrevo aqui o trecho final do discurso do Secretário Jurídico do PMB RJ, o SO Gerson da Silva Paulo da FAB, que julgo muito mais importante do que qualquer outra expressão ou sigla utilizada:
    (“…aliás, a Constituição Federal é bem clara quando diz em seu Artigo 5º que TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, SEM DISTINÇÃO DE QUALQUER NATUREZA. Este é um direito fundamental TAMBÉM estendido à Instituições Militares, especialmente aos MILITARES DO CORPO ATIVO QUE SE SENTEM OU SE COMPORTAM COMO MEIO-CIDADÃOS e que precisam de uma vez por todas entender e valorizar a sua soberania, a sua cidadania, a sua dignidade humana e os seus VALORES SOCIAIS E TRABALHISTAS porque isso é CIDADANIA MILITAR. Encerro, senhores, meu breve discurso lembrando a todos os convidados e parodiando Mahatma Gandhi – Só engrandeceremos os nossos direitos constitucionais CUMPRINDO NOSSO DEVER DE CIDADÃO! –

    O Brasil, ilustres convidados, NÃO É VERMELHO! O BRASIL NÃO PRECISA DE FOICE NEM MARTELO! O BRASIL É VERDE, AMARELO, AZUL E BRANCO! O BRASIL PRECISA DE ORDEM E PROGRESSO! Encerro dizendo: VIVA O BRASIL! VIVA A BANDEIRA NACIONAL, VIVA A DEMOCRACIA E O DEUS DOS EXÉRCITOS CELESTIAIS SEJA LOUVADO!”)
    Eu farei campanha e votarei no PMB. Deus me ajude e perdoe se estiver errado, mas, atualmente é a única perspectiva que tenho para sonhar com tempos melhores.
    1º Sgt Infa Brasil

  5. Sr. 10:55, no momento não podemos nos dar ao luxo de dispensar o voto de cidadãos ignorantes ou de baixa capacidade de raciocínio político. Se queremos nos politizar, conquistar vagas em cargos eletivos, devemos usar as armas que o jogo nos impõe, devemos usar a cabeça, agir de forma pensada e meticulosamente planejada para atingirmos o objetivo final. Não adianta tentar se escorar somente na pecha da moral e dos bons costumes, da lealdade e da verdade, pois o mundo em que vivemos está completamente d-e-g-e-n-e-r-a-d-o. Não há mais espaço para o bom-mocismo que o senhor citou, infelizmente. O mundo da política é repleto de raposas e serpentes, os cordeirinhos são rapidamente destroçados. Sejamos realistas. O PMB deve, sim, repensar o termo "militarismo social" pois o mesmo vai levá-lo à derrota antecipada. Pense bem nisso. Abra os olhos!

  6. Prezado comentarista de 24 de julho de 2013 15:30, minha ânsia de ver mudanças neste país é tão grande quanto a sua e, algumas vezes, essa vontade me faz pensar de modo imediatista, porém ao verificar o longo processo de degeneração pelo qual nossa sociedade vem passando, só posso imaginar que o caminho inverso também exigirá tempo e perseverança. Infelizmente, não vamos mudar o país do dia pra noite, talvez, não vivamos o suficiente para vermos as mudanças que aspiramos, mas gosto de pensar que nosso exemplo, que nossa virtude, que nosso respeito às leis servirão de exemplo e estímulo para nossos filhos. Ainda vamos descer muito no poço da ignomínia, mas, finalmente quando batermos no lodo fétido do fundo será com os valores tradicionais que nossa sociedade irá se reerguer. Os fins não podem justificar os meios!!
    Prezado companheiro, agradeço por ter lido meu comentário e exposto sua opinião. Precisamos mesmo debater nossas ideias, pois acredito que somente assim poderemos crescer politicamente.
    Um abraço
    1º Sgt Infa Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo