Reajuste salarial

Na tentativa de conter a sangria de talentos, o governo tem realizado estudos para melhorar o plano de carreira das três Forças Armadas, segundo fontes ouvidas pelo Correio. O reajuste de 30% concedido pela presidente Dilma Rousseff em 2012, dividido em três parcelas até 2015, já seria uma amostra da investida do Palácio do Planalto em evitar uma debandada maior de recursos humanos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Mas a principal estratégia do governo em segurar cérebros formados pelas escolas militares está no investimento em centros de excelência. No ano passado, a empresa Amazônia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul) foi criada como a 126ª estatal brasileira. Vinculada à Marinha, a estatal será responsável pelo Programa Nuclear da Marinha Brasileira, o que inclui, entre outros projetos, a construção do primeiro submarino movido a propulsão atômica do país.

Leia também:
Desencantada, elite militar aposenta a farda

A preocupação em evitar a fuga de recursos humanos está expressa na exposição de motivos do projeto de lei que criou a nova estatal. “Temos vivenciado, nos últimos anos, a redução da força de trabalho por demissão voluntária (na busca de melhores condições salariais), às vezes para o próprio governo (carreira de ciência e tecnologia). Vale acrescentar que as mesmas dificuldades encontradas para a manutenção de especialistas é sentida também para o recrutamento de novos profissionais”, diz o documento. “A criação de uma empresa que possa proporcionar aos seus empregados condições semelhantes àquelas existentes no mercado de trabalho foi a alternativa encontrada para a manutenção do pessoal existente e a contratação de novos especialistas, o que nos permitirá preservar o conhecimento já alcançado”, acrescenta o documento. (KC)
Correio Braziliense, via EB/montedo.com

11 respostas

  1. RESUMO:
    DESCULPE A EXPRESSÃO MAS PARECE QUE MAIS UMA VEZ OS MILICOS LEVARAM COM O PÉ NO TRASEIRO PARA NÃO SER MAIS CLARO.
    E MAIS UMA VEZ O GOVERNO CRIA UMA ESTATAL ONDE O SALÁRIO SERÁ BEM MAIS ELEVADO DO QUE ESSA VERGONHA PAGA AOS MILITARES.
    E SÓ ISSO SE BEM ENTENDI.

  2. E o pior é que tem militar que acredita nesses "estudos" que nunca dão em nada. Não é só isso, já tem gente gastando por conta da tal audiência pública com um senador petista, petista!.Santa ingenuidade!

  3. 30% como agrado! Mudança difícil de acontecer. Segundo comentários eles querem acabar com o ensino militar. Primeiro tornando o acesso aos Colégios Militares de igual, visto que é público. O grau está em decadência de uma rampa que deveria crescer com as mudanças tecnológicas. Mais eles não são ingênuos, fazem decrescer lentamente como fizeram com nossos vencimentos.

  4. Se o "reajuste" de 30% dividido em três parcelas é uma demonstração da grande "preocupação" do governo com a debandada geral dos militares, então podemos chegar a conclusão que eles não estão nem aí com isso. Só vão se preocupar quando precisarem delas e perceberem que não há mais estrutura. E bom lembrar que FAA não é formada só por OFICIAIS. O grande "bolo" está abaixo e estão debandando. É a base da pirâmide. Se não houver base para executar as demandas, então quem vai mandar em quem? Os petistas estão mais para humoristas da GLOBO do que políticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo