Escolha uma Página
Duas mil armas foram destruídas em Alagoas
Após o lançamento do Plano de Prevenção à Violência Contra a Juventude Negra, o Exército Brasileiro destruiu cerca de duas mil armas apreendidas pelos policiais alagoanos nos últimos três meses em todo o estado. Além de serem retiradas de circulação, as armas apreendidas representam bonificação aos policiais, que são compensados financeiramente pelo trabalho preventivo.
Também foram divulgados resultados das outras ações que compõem o programa Brasil Mais Seguro em Alagoas. Juntas, as cidades de Maceió e Arapiraca diminuíram pela metade o número de homicídios praticados desde o lançamento do programa, há exatamente três meses. O resultado positivo foi fundamental para a implantação de mais um projeto que pretende proteger os jovens negros da violência.
Segundo o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, o trabalho de segurança que vem sendo realizado em Alagoas está focado na diminuição de homicídios e também tem dado respostas concretas na elucidação de crimes praticados antes do Brasil Mais Seguro. Ele citou o esforço das polícias na conclusão de inquéritos, que passou de 3% para 17%.
“É um número da Suíça! É natural da democracia que tenhamos divergências, mas também estamos engajados neste programa que é lançado hoje. Transformaremos Alagoas numa terra de paz”, garantiu.
Para o secretário da Defesa Social de Alagoas, Dário Cesar, o que está acontecendo na segurança pública de Alagoas representa vidas poupadas. “São muitas pessoas que não entraram para as estatísticas de vítimas de violência. Diminuir os homicídios em Alagoas é garantir que os alagoanos tenham segurança e paz”, frisou.
Tudo na Hora/montedo.com
Skip to content