Escolha uma Página
Força Militar: FAB reduz de 166 para 66 total de peças do fardamento

MARCO AURELIO REIS
A Força Aérea “aposentou” ontem, nos desfiles do 7 de Setembro, seu atual fardamento. Foi a última aparição em evento nacional das atuais fardas. Os militares da FAB começam a usar as novas peças já neste ano. Previstas no novo Regulamento de Uniformes da Força (Rumaer), as peças modificadas têm que compor o enxoval dos militares até dezembro.
Algumas previstas no regulamento antigo sofreram alteração, mas poderão ser usadas até 2014. Com isso, o gasto com o fardamento novo ficará diluído nos próximos dois anos.
“Nem saiu o reajuste e a FAB já vem com novos uniformes”, protesta fonte da coluna. “Há depósitos abarrotados com fardamentos antigos. E eles não podem doar. O que vai acontecer com este material?”, questiona a mesma fonte.
O novo Rumaer foi alterado pelo Comando da Aeronáutica em junho. Quem o defende usa o argumento oficial de que o fardamento ficou enxuto, uma vez que as 166 peças do regulamento antigo foram substituídas por 66, ou seja, um corte de nada menos que uma centena de uniformes e itens identificadores.
Suboficiais ouvidos pela Coluna, mesmo os favoráveis à renovação do fardamento, queixam-se do novo bibico, que ganhou um friso azul royal. “Parece uma cópia do usado nos Estados Unidos”, protesta uma fonte.
O Dia Online/montedo.com
Skip to content