Escolha uma Página
Dilma deve reajustar salários de professores e militares em 2013
Proposta em discussão tenta pôr fim à greve nas universidades
NATUZA NERY
VALDO CRUZ
O governo Dilma decidiu reajustar o salário de professores universitários e de militares no próximo ano. A proposta, em discussão pela equipe econômica, deve atender outras categorias.
A sinalização de um novo reajuste salarial para os professores é uma tentativa de pôr fim à greve da categoria, que pode prejudicar a campanha do ex-ministro da Educação Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo.
Apesar de o Planalto já ter dado o sinal verde para o aumento, os percentuais ainda não foram definidos.
Para os professores universitários, em greve há quase um mês, Dilma já avisou sua equipe que a formalização da proposta somente será feita se a categoria voltar ao trabalho.
Segundo a Folha apurou, um reajuste linear a todo o funcionalismo público está, por ora, descartado. O argumento é que praticamente todas as áreas do serviço tiveram reajustes salariais, algumas até acima da inflação.
O aumento a militares foi encomendado pela própria Dilma, como gesto de reconhecimento após a instalação da Comissão da Verdade.
A decisão sobre os reajustes foi tomada diante da avaliação de que há espaço fiscal para atender as reivindicações salariais dos servidores no próximo ano.
Um dos motivos é que em 2013 o reajuste do salário mínimo será praticamente a metade do concedido em 2012 -14,2% contra 7,5%. Com isso, os gastos da União com a Previdência Social, seguro-desemprego e assistência social serão menores.
Além disso, o Ministério da Fazenda aposta que o crescimento da economia será maior do que o deste ano, 4,5% contra 2,5%, o que deve elevar as receitas federais.
Folha.com/montedo.com
Skip to content