Escolha uma Página

O tenente-coronel do Exército Paulo Fernando Lamellas apresentou no Fisl 12 a experiência da instituição militar com o Software Livre. Lamellas explica que o projeto nasceu há 10 anos dentro da corporação e que com o tempo foi ganhando forma, espaço e conquistando bons resultados. As atividades são orientadas pelas diretrizes do Plano de Migração para Software Livre do Exército, documento que é revisado a cada três anos.
Atualmente, ele comemora que a 4ª edição do Plano, implantado no fim de 2010, já está em conformidade com os padrões da arquitetura e-Ping. O diferencial desta versão e a previsão da migração dos desktops para Ubuntu. O tenente-coronel explica que a escolha do Ubuntu deve-se as seguintes características: “o Ubuntu é a distribuição mais fácil para o usuário utilizar e também proporciona maior facilidade de customização, o que permitiu adaptar a nossa distribuição ao usuário final”, detalha Lamellas.
De acordo com o militar, mais de 67% do parque tecnológico, composto por cerca de 60 mil máquinas, já está operando com o novo sistema operacional. Questionado a respeito da aceitação dos militares, ele afirma que “a customização é uma excepcional ferramenta para convecer o usuário, porque na hora que ele vê na distribuição Linux os símbolos do Exército, o linguajar da corporação, isso faz com que ele se aproprie daquilo”, analisa.

A distribuição do Exército brasileiro foi baseada no Ubuntu 8.04 e depois migrou para a 10.04, entre as principais customizações destaca-se o uso da engineer do Gnome, o desenvolvimento de uma barra de menu global, que mostra para o usuário que ele está utilizando, e atalhos para as aplicações mais utilizadas na instituição. Confira o vídeo da TV Serpro com Lamellas.
SoftwareLivre.org, via Comunidade Geek/montedo.com
Skip to content