Escolha uma Página
Exército deve reforçar fiscalização para evitar entrada de gado paraguaio
O Paraná deve receber apoio das Forças Armadas nas ações de prevenção na fronteira com o Paraguai para evitar a entrada de gado do país vizinho. No início da semana, a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) confirmou novo foco da febre aftosa em uma propriedade no departamento de San Pedro, no Paraguai.
O Exército já ajuda na fiscalização no Mato Grosso do Sul. Segundo o secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, a decisão foi discutida durante reunião realizada quarta-feira (04) na Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Curitiba. O pedido foi encaminhado para o Governo Federal. “Devemos estar atentos e ampliar a vigilância permanente que já fazemos em nossas barreiras”, adiantou Ortigara.

Leia também:
E LÁ VÃO OS MILICOS VIGIAR AS VAQUINHAS PARAGUAIAS. DE NOVO

A participação do Exército e das polícias Federal e Militar nesse controle será mais um reforço no trabalho que os técnicos do Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Defis) já realizam nas barreiras fitossanitárias existentes nas nossas fronteiras do Estado com o Paraguai e Argentina, explicou o secretário da Agricultura. Leia mais aqui.
Skip to content