Escolha uma Página
Carla Albuquerque . [email protected]
Ocimar Ramos, 23, foi assassinado depois de sair do quartel onde servia para se encontrar com um amigo conhecido como ‘Adriano’.
O soldado do Exército Ocimar Capucho Ramos, 23, morreu após ter sido atingido com três facadas, sendo duas na barriga e uma no peito, na quinta-feira (15) à noite, na Avenida Floriano Peixoto, no Centro. De acordo com a família, o rapaz havia saído do quartel para ir ao Centro encontrar um amigo identificado apenas como ‘Adriano’.
A polícia suspeita que ele reagiu a uma tentativa de roubo.
Ontem pela manhã, a mãe do rapaz, a dona de casa Rita Galuccio, 57, informou que nada do filho havia sido roubado. “Ele foi encontrado com o celular, com a mochila, as compras e com todo o dinheiro na carteira”, comentou ela. De acordo com ela, há a suspeita de que ele tenha lutado com os agressores devido às perfurações na mochila.
De acordo com Rita, o filho havia saído do batalhão, na Ponta Negra, após ter recebido uma mensagem do amigo Adriano para que se encontrassem no Centro. Antes do encontro, Ocimar passou em uma drogaria, onde comprou biscoitos e remédios. E, em seguida, foi atacado.
“Eu não sei porque fizeram isso com meu filho, mas eu peço que a polícia descubra e possa punir os culpados”, pediu ela. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).
D24am/montedo.com
Skip to content