Escolha uma Página
As forças de segurança nacionais já comemoram a iniciativa dos deputados federais Roberto de Lucena (PV-SP), presidente da Subcomissão Especial de Proteção de Fronteiras, e de João Dado (PDT-SP) em levar a proposta de aumento do orçamento das três armas para garantir a segurança do país na região de fronteira.
A proposta surgiu durante a Audiência Pública realizada nesta terça-feira (18/10) pela Subcomissão Especial, como objetivo de conhecer o projeto “Fronteira em Foco”, desenvolvido pelo Sindifisco Nacional.
Segundo o deputado João Dado, a proposta prevê que cada parlamentar destine 2% a 3% de emendas pessoais para as Forças Armadas. “Este percentual representa em torno de 230 mil reais. Imagine isso multiplicado por todos os deputados. Marinha, Exército e Aeronáutica teriam um orçamento acrescentado em cerca de 180 milhões por ano”, sugeriu o deputado.
Para o presidente da Subcomissão Especial de Proteção das Fronteiras, a proposta é totalmente viável e será levada à apreciação da Comissão de Relações Exteriores e depois para o Plenário. “Se cada um fizer um pouco, teremos um resultado excelente com a união de todos”, disse o presidente.
O subchefe de Preparo Emprego do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, coronel Newton Cléo Bochi Luz, disse que a proposta é bem vinda e que deve ser levada adiante. “Todo esforço é válido pela segurança de nosso país”, garantiu.
Skip to content