Escolha uma Página
Deputado quer apurar excessos dos militares no Alemão
O deputado Zaqueu Teixeira (PT) disse, nesta sexta-feira, que mandará um ofício para o Exército e para a Secretaria de Segurança do estado pedindo cópias dos autos de prisão em flagrante por desacato relativos ao Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte da cidade.
O petista, que é líder da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa do Rio, quer averiguar se houve excesso na maneira como os militares da Força de Pacificação abordam os moradores nas comunidades.
De acordo com Zaqueu, baseado em relatos de moradores, existiria um número muito elevado de ocorrências por desacato aos militares ou, pelo menos, que o Exército entenda como tal infração.
O deputado pensa que os oficiais do Exército podem estar abordando as pessoas de forma inadequada devido ao rígido treinamento disciplinador da instituição. Ele visitou, também nesta sexta-feira, algumas comunidades da região para saber a opinião dos moradores sobre a presença dos militares nos locais. No entando, segundo alguns deles que não quiseram se identificar, a visita foi filmada por oficiais armados com fuzis.
O chefe do Estado-Maior das Forças de Pacificação, coronel Nilson Nunes Maciel, disse na tarde desta sexta que o deputado não terá dificuldades em ter acesso aos autos de prisão em flagrante, pois todos estão disponíveis na Auditoria Militar da União. Maciel explicou ainda que a Ouvidoria da Força de Pacificação recebeu algumas reclamações de truculência por parte dos militares, mas apenas de pessoas presas ou que tiveram seus carros danificados por algum acidente envolvendo veículos militares.
Sobre as filmagens, o coronel disse que se trata de um procedimento de rotina feito na maiora das operações dentro do conjunto de favelas. “Isso serve como salvaguarda tanto para a corporação como para a população no caso de qualquer questionamento a respeito da operação”, disse ele.
Baiana e Adeus de fora
O fato de os morros da Baiana e do Adeus, próximos ao Alemão, não estarem nos planos de atuação das Forças de Pacificação foi uma surpresa para o deputado Zaqueu, que disse que “fizeram acender uma luz amarela” juntamente com os recentes conflitos no complexo. “Deixar de fora Baiana e Adeus nos fez ter essa atenção especial porque não pode haver pontos vulneráveis. Na minha concepção, esses morros fazem parte do Complexo do Alemão”, disse.
Skip to content