Escolha uma Página
HAITI -Pelotão de Infantaria da Aeronáutica embarca hoje para integrar Missão de Paz
Instruções, aulas de creole, francês e inglês, e preparação física intensa fizeram parte da rotina dos 27 militares do Batalhão de Infantaria de Manaus

Vinte e sete militares do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Manaus ((BINFAE-MN) embarcam, nesta terça-feira (2/8), às 14 horas (horário local), da Base Aérea de Manaus, para integrar o 15º Contingente Brasileiro na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH). É o segundo pelotão enviado para uma missão desse tipo no exterior. O primeiro partiu em fevereiro deste ano. O grupo irá substituir os militares do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Recife (BINFAE-RF), primeiro pelotão da Força Aérea a integrar uma Força de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

Os integrantes do Pelotão de Força de Paz do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Manaus (BINFAE-MN) receberam (29/7) o distintivo da Organização das Nações Unidas (ONU) durante a formatura de despedida realizada na Base Aérea de Manaus. A preparação do contingente iniciou-se há sete meses.
“Vamos conhecer outro povo, outra cultura e trazer grandes experiências”, afirmou o Tenente Infante Renan Antunes, comandante do pelotão.
“Acredito que estou diante de uma tropa preparada para a missão, nos aspectos físico, técnico ou psicológico com plenas condições de representar a nação brasileira no cenário internacional” afirmou o Major Brigadeiro do Ar Nilson Soilet Carminati, comandante do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR).
Em Porto Príncipe, o Pelotão será responsável pela manutenção da estabilidade e da segurança da área de Delmas, que é onde estão localizados 64 acampamentos que abrigam a população que foi deslocada após o terremoto. Na região, também está incluída a área do Aeroporto. Entre as atribuições do grupo, estão missões de guarda, segurança, escolta, auxílio a organizações não governamentais e apoio a ações da ONU. “O que eles aprenderem com o Exército e nessa missão real, vão trazer para o BINFAE. É uma oportunidade para implantar doutrinas e hábitos que contribuam para a melhoria do Batalhão”, ressalta o Tenente Coronel de Infantaria Jorge André Carneiro da Cunha, comandante do BINFAE-MN.
De um efetivo de aproximadamente 800 militares, foram pré-selecionados 35. Entre os requisitos observados estava a conduta disciplinar. Os militares também passaram por exames médicos e psicológicos, além de testes de aptidão física. Após o treinamento e a avaliação do desempenho, realizado no 1º Batalhão de Infantaria de Selva (1º BIS) do Exército Brasileiro, em Manaus (AM), 27 homens foram indicados para a missão.
Preparação
A preparação do grupo foi iniciada em 29 de novembro de 2010. Na primeira etapa, foi realizado um nivelamento doutrinário e de uso de armamento com o apoio do Exército. Em fevereiro deste ano, foi promovido um estágio para os oficiais da FAB e do Exército, que assumirão o comando dos pelotões. Nele foram abordadas as doutrinas da ONU e regras de engajamentos para missões de paz. Atualmente, o grupo está em Manaus (AM), onde passa por instruções no 1º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército.

Em maio, o grupo participou de uma ação cívico social real no município de Presidente Figueiredo. Na ocasião, colocaram em prática os conhecimentos que receberam durante as instruções. Na missão, os militares passaram por ações semelhantes àquelas que desenvolverão no Haiti, como organizar a população e promover a distribuição dos donativos. (Com informações do VII COMAR)

FAB


Skip to content