Escolha uma Página
Jogos Militares: Nezinho brilha e Brasil leva o ouro no basquete
Em jogo apertado, Brasil bate a Grécia por doze pontos de diferença e conquista mais um ouro
Foto: Mônica Garcia/Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda – Especial para o Terra
MÔNICA GARCIA
Em um jogo bem disputado, a Seleção Brasileira militar de basquete, venceu a seleção da Grécia por 76 a 64, no HSBC Arena, no Rio de Janeiro e conquistou a medalha de ouro dos Jogos Mundiais Militares, depois de 48 anos sem ganhar um campeonato mundial.
O grande nome da partida foi Nezinho. Com 20 pontos, o armador brasileiro se tornou o cestinha da partida e ainda conseguiu acertar cinco arremessos de três. Artur e Luiz Felipe, com 17 pontos cada, também se destacaram no jogo.
Além de Nezinho, o Brasil contou com outro reforço de peso, Arthur, que também se destacou na partida contra os gregos. Bial ficou o tempo todo na beira da quadra instruindo seus jogadores. Ao final, o técnico ressaltou a presença dos integrantes que chegaram em cima da hora, mas foram fundamentais na conquista do ouro.
“A chegada dos dois ajudou demais, mas os outros dez jogadores também tiveram uma importância muito grande. Pois você receber dois jogadores depois de seis dias árduos, difíceis, mostrou que eles também entenderam que o bem maior, a busca daquilo que a gente sonhou, almejou que era a medalha, era o mais importante e isso aconteceu”, disse Bial.
Para Nezinho, essa medalha tem um gosto muito especial já que o grupo vem treinando e se preparando há dois anos. “A equipe fez um grande campeonato, e coroar com a medalha de ouro foi espetacular. A energia que eu encontrei ontem ao chegar foi muito legal e ajudou bastante a ganhar esse título. E espero que essa festa seja mais uma esse ano. Que consigamos conquistar a nossa vaga para a Olimpíada de Londres, durante o Pré-Olímpico agora em agosto”, falou.
TERRA
Skip to content