Escolha uma Página
Corpo de piloto da aeronave LET 410 é velado com honrarias militares
Tropa com 90 oficiais faz as últimas homenagens ao piloto
Mariana Dantas/ NE10
O corpo do piloto da aeronave LET 410, Rivaldo Paulírio Cardoso, de 68 anos, foi velado durante a tarde desta sexta-feira (15) com honrarias fúnebres no Cemitério Memorial dos Guararapes, na BR 101, em Jaboatão dos Guararapes.
O velório começou no início da tarde desta sexta contando com a presença de amigos e oficiais da aeronáutica. Além da família de Rivaldo, também participaram das últimas homenagens no local 400 militares do 2º Comando da Aeronáutica (Comar), entre praças, graduados e oficiais.
Entre os parentes do piloto, estiveram presentes a esposa dele, Mônica de Fátima Lafayete de Lima, com quem era casado há 8 anos, e os filhos Patrícia Buriti Cardoso, Rivaldo Paulírio Cardoso Júnior, que também é piloto, e Bruno Buriti Cardoso, além de dois netos e uma bisneta. Todos bastante emocionados em volta do caixão de Rivaldo, que trazia uma fotografia dele em cima.
Após o velório o caixão seguiu para a cerimônia de Honras Fúnebres, na qual participou uma tropa de 90 oficiais.No evento dez homens dispararam três salvas de tiros de fuzil HK, em seguida a filha dele recebeu a bandeira do Brasil e o caixão foi para a capela central, onde é celebrada a última missa.
A pedidos da família da vítima, o corpo não foi cremado nesta sexta-feira (15). A cremação foi remarcada para as 10h deste sábado (16), no mesmo cemitério. De acordo com familiares, as cinzas do piloto serão depositadas na praia de Pajuçara, em Maceió, em Alagoas, que era a favorita da vítima.
Rivaldo era militar reformado da aeronáutica, onde atuou desde 1965 até 1994. Ele trabalhava em Recife, mas era natural de Alagoas e a pedido dele as cinzas serão levadas para duas praias do seu estado natal.
Muito abalada, a família não quis falar com a imprensa após o velório, mas o Major Brigadeiro Pinto Machado, falou em nome da família e da aeronáutica. Segundo ele “o Brigadeiro Rivaldo tinha a vida dedicada à Força Aérea e amava voar. Já foi instrutor de vários pilotos que hoje estão na ativa. Além disso ele era companheiro e dava os melhores dos conselhos e os melhores dos exemplos”.
O corpo de Rivaldo foi o quinto das 16 vítimas a ser liberado do IML desde o acidente e um dos 11 já identificados. De acordo com informações da administração do cemitério, o corpo de Rivaldo chegou ao local às 9h desta sexta-feira. Além da cerimônia de cremação dele mais três outros corpos foram enterrados até o início da tarde desta sexta-feira. Além destes o corpo do gerente financeiro do Grpo Ser Educacional, Ivanildo Martins, de 46 anos, também foi sepultado no Cemitério Morada da Paz, por volta das 14h30 desta sexta.
Os outros sete corpos identificados ainda não foram liberados do IML, pois ainda estão passando pelos útlimos exames de perícia e processos burocráticos para liberação. Os cinco corpos que ainda faltam ser identificados devem precisar passar por exames de DNA, que será realiazdo em um laboratório de Salvador. A coleta dos materiais já foi feita e está sendo analisada no laboratório.
NE 10
Skip to content