Escolha uma Página
General fala em cooperação para instalar Exército em Sinop
Cleverton Neves

O Exército não tem disponibilidade orçamentária para construir o quartel em Sinop, pelo menos a curto prazo. A explicação foi feita, no final da manhã, pelo comandante Militar Oeste (CMO) general João Francisco Ferreira. Mas ele deixou claro que será implantado batalhão que terá abrangência em toda a região Norte e Médio Norte. Sem dar prazo, alegou falta de recursos e declarou que analisa cooperação entre os ministérios para viabilizar a estrutura. “Não posso prever exatamente, quando isso vai acontecer [implantação] porque depende, evidentemente, do orçamento do Exército Brasileiro, que muitas vezes não comporta, de imediato, a instalação de uma unidade militar. Acreditamos que com a cooperação entre os vários ministérios, possamos num prazo não muito longo, chegar a essa meta, de estabelecer aqui, uma organização militar no nosso Exército”, declarou o comandante. Não foi mencionada estimativa de quanto seria necessário investir.
Ferreira disse que ainda não há cronograma para implantação e salientou que o maior custo seria com a concretização das instalações. Ainda não há projeto. “Não [há projeto] porque seria de engenharia, que tem ser confeccionado por um órgão de engenharia que nós temos, e que faz isso. Mas ele só pode fazer um projeto depois de definido, qual vai ser a unidade. Temos vários tipo: unidade de infantaria, de cavalaria, batalhões, companhias”. A modalidade para Sinop ainda não foi definida.
Conforme Só Notícias já informou, a prefeitura doou área de 758,683 mil metros quadrados (equivalente a 75 hectares), entre o espaço destinado para a vila militar (para residências de oficiais) e quartel. “Nós temos o fornecimento do terreno da prefeitura e a vontade firme do Exército, de colocar tropas aqui na área, mas não temos ainda, condições orçamentárias que permitam fazer isso”, reiterou.
A instalação do Exército em Sinop foi definida em dezembro do ano passado com previsão de ser construída também vila militar para abrigar cerca de 800 homens.
Esta tarde, o comandante deve se reunir com representantes do Ibama, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Polícia Federal e Força Nacional para tratar sobre a ação integrada contra o desmatamento ilegal na região Norte do Estado. Recepcionaram o comandante o prefeito Juarez Costa, vice Aumeri Bampi, secretário de Governo Mauri Rodrigues, entre outras autoridades. Também estão na cidade, os generais Bernardes, da 13ª brigada de infantaria motorizada, e Stumph, chefe de operações.
SÓ NOTÍCIAS

Leia também: 

EXÉRCITO INSPECIONA ÁREA DE FUTURO BATALHÃO NO “NORTÃO” DO MT

 

Skip to content