Escolha uma Página
Preso ex-soldado acusado de comandar quadrilha que explodiu caixa eletrônico em Maribondo
Marcela Oliveira
Reprodução/TV Jornal
O ex-soldado do exército, José de Arimatéia Rodrigues de Lima, mais conhecido como Ary Soldado, de 29 anos, foi preso graças a troca de informações da Polícia Federal dos estados de Alagoas e de Pernambuco. Ele é acusado de comandar uma quadrilha que atua em assaltos a bancos nos dois estados.
De acordo com o chefe de comunicação da PF em Pernambuco, Giovani Santoro, Ary Soldado era o articulador do grupo. “Por ser soldado do exército, ele tem conhecimento no manuseio de arma, tem conhecimento no uso de dinamite. Ele é uma pessoa bastante articulada e é ele quem alicia essas pessoas e quem vai atrás da dinamite. Tem momentos que coloca as dinamites nos terminais eletrônicos”.
O ex-soldado tem a participação registrada em pelo menos dois crimes. O primeiro foi um assalto a um carro forte em Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, que resultou na morte do vigilante Edvaldo Cícero Ambrósio, 29 anos, em agosto de ano passado. O segundo foi em Alagoas, dois meses depois. “Ele tentou com o bando explodir uma agência do Banco do Brasil em Maribondo. Fizemos uma barreira e houve troca de tiros. Ele pegou uma metralhadora e disparou contra os policiais federais”, relembra Giovani Santoro.
Na troca de tiros, um dos envolvidos morreu e os demais conseguiram fugir. No entanto, foram localizados no dia seguinte em um matagal. Além de Ary Soldado, mais cinco pessoas da quadrilha estão presas: os pernambucanos Carlos Roberto Alves, de 44 anos, e Claudemar José da Silva, 33, e os alagoanos Jorghal Amâncio Alves, 38, José Cícero Ferreira,32, e Francisco Elói dos Santos, 47.
Jose Arimatéia foi transferido para Maceió, onde ficará à disposição da Justiça alagoana, que expediu o mandado de prisão.
PRIMEIRA EDIÇÃO
Skip to content