Escolha uma Página
Soldado do Exército desaparece na cidade da Lapa

Não há notícias sobre o rapaz desde quinta-feira à noite, quando ele retornou de uma partida de futebol
O desaparecimento do soldado do Exécito Jessiel Gonçalves, 22 anos, intriga a polícia da cidade da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba. Não há notícias sobre o rapaz desde quinta-feira (17) à noite, quando ele retornou de uma partida de futebol com os amigos. Jessiel é integrante do Grupo de Artilharia de Campanha Auto Propulasado, do Exército do Brasil, com sede na Lapa.
A família tem pedido ajuda em toda região da cidade. A Polícia Civil e as Polícias Rodoviárias Federal e Estadual também já foram alertadas. Na noite de sexta-feira, o veículo do soldado, um Fiat Uno vermelho, foi encontrado na estrada de Alexandra Matinhos, a cerca de 8 km do balneário de Caiobá, em Matinhos. De acordo com a família, não havia nenhum sinal de roubo. Os pertences do jovem estavam todos dentro do carro, inclusive uma quantia pequena de dinheiro que ele carregava.
Segundo a tia do soldado, Izabel Cristina Gonçalves, Jessiel é um rapaz tranquilo, com bom comportamento, noivo, que nunca se envolveu com qualquer problema grave. Na noite de quinta-feira, ele bebeu cerveja com os amigos após o jogo de futebol e falou que voltaria pra casa. Familiares ouviram, por volta de meia-noite e meia, o barulho dele chegando. No entanto, cinco minutos depois, ele saiu de casa novamente com o carro.
“Ele estava normal. A noiva dele também disse que não houve nada”, relata a tia. Parentes de Jessiel estão procurando o rapaz no litoral, onde o carro foi encontrado. O rapaz conhece apenas uma pessoa com residência no Litoral, mas ele não teria procurado por ela, segundo a família.
O escrivão da delegacia da Lapa, Paulo Transfeld, disse que não há ainda qualquer pista sobre onde Jessiel esteja. “Até agora não temos nada. Não parece ser roubo. Parece simplesmente que ele saiu”, tenta explicar o policial. Hoje a família ainda deve pedir ajuda para a polícia do litoral. “Ele lembra o jogador Kléberson do Atlético Paranaense”, explica a tia. Qualquer informação sobre o paradeiro do soldado pode ser relatado pelo telefone da Delegacia da Lapa (41) 3622 2444.
GAZETA MARINGÁ
Skip to content