Escolha uma Página
Atletas entram no clima do quartel, em Porto Príncipe (Foto: Antonio Lima)

“Soldado no quartel quer trabalho”. A frase adapta-se bem à realidade dos atletas brasileiros que participam da Jornada Haitiana do Esporte Pela Paz, evento realizado pela ONU, Prefeitura de Manaus, Exército Brasileiro e ONG Viva Rio.

Nem eles escapam do Treinamento Físico Militar. Depois do toque da corneta, às 6h da manhã, eles seguem às atividades físicas do 2º Batalhão de Infantaria de Força Pela Paz (Brabatt 2), às 6h20.
Claudinei Quirino, Luiz Lima, Sandro Viana e Nilo Arêas não fugiram da raia e mostraram que estão com o pique todo para as atividades da missão esportiva no Haiti. Energia é o que não falta para essa turma.

Comento:
Uéééé´, os ‘militares’  não levaram fardamento para a missão?
Skip to content