Escolha uma Página
A notícia não se enquadra na linha do blog, mas causou-me tanta indignação que resolvi compartilhá-la com vocês:
SEUL — A Coreia do Norte executou neste mês dois cidadãos que haviam recolhido panfletos de propaganda enviados da fronteira pela Coreia do Sul, informou um ativista.
Um oficial do Exército, que chegou a guardar alguns dólares junto com a propagada, e uma mulher de 45 anos, que havia escondido os panfletos, foram fuzilados em 3 de janeiro em Sariwon, 45 km ao sul de Pyongyang, segundo o miliante Choi Sung-Yong.
A execução aconteceu diante de 500 pessoas e foi precedida por uma sessão ideológica dedicada aos prospectos enviados do outro lado da fronteira pelo Sul, geralmente por meio de balões de ar.
Segundo Choi Sung-Yong, seis parentes das vítimas foram enviadas para campos de prisioneiros políticos.
Choi Sung-Yong, que teve o pai sequestrado pelo Norte, criou uma associação que conseguiu possibilitar a fuga de prisioneiros de guerra e vítimas de sequestro pelo regime de Pyongyang.
AFP
Skip to content