Escolha uma Página
Decisão sobre caças fica para gestão Dilma 
Redação 24 Horas News
A presidente eleita, Dilma Rousseff, adiou para o próximo governo a decisão sobre a compra dos caças para renovação da frota da FAB (Força Aérea Brasileira).
Conforme a Folha apurou, Dilma se reuniu anteontem com o presidente Lula e ontem com o ministro Nelson Jobim (Defesa), e pediu tempo para estudar melhor a questão, já que há divergências no próprio governo.
Com expectativa de continuar no ministério, Jobim tem encontro de três horas com Dilma
O processo de escolha foi iniciado ainda no governo Fernando Henrique Cardoso, sob a sigla FX, mas acabou sendo suspenso e recomeçado no segundo mandato de Lula, já como FX-2.
Tudo o que a Aeronáutica não queria era novo adiamento, por temer que Dilma, refratária a temas e a gastos militares, empurre a decisão mais uma vez com a barriga.
Um dos problemas é que Jobim prefere o caça Rafale, da francesa Dassault, enquanto o relatório da FAB, com 27 mil páginas, indicou em primeiro lugar o Gripen NG, da sueca Saab. O terceiro concorrente é o norte-americano F-18, da Boeing.
Ontem, Dilma se reuniu por quase três horas com Jobim, que será mantido no cargo, e lhe pediu documentos sobre o processo.
A expectativa de oficiais é que ela agora peça também a avaliação da FAB, inclusive porque o argumento político pró-Rafale se enfraqueceu depois que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, se aliou aos EUA, contra o Brasil, na votação do acordo nuclear do Irã na ONU.
Dilma anuncia entre hoje e amanhã Jobim para continuar na Defesa e o embaixador Antônio Patriota para Relações Exteriores.
Skip to content