Escolha uma Página
 Lauro Jardim
No informe vazado pelo site WikiLeaks em que relata o almoço que teve com o ministro do GSI, Jorge Félix, em maio de 2005, o então embaixador dos EUA, John J. Danilovich, faz uma curiosa observação: Félix tem opinião diferente do restante do governo quando o assunto é o trabalho de Hugo Chávez para interromper os esforços brasileiros de se consolidar como líder político-econômico da América do Sul. Comentou Danilovich sobre o encontro:
– (O) general Félix balançou a cabeça e aparentou muito cuidado ao medir a resposta. Ele então disse que tinha uma opinião pessoal sobre Chávez (a qual ele não comentou) é diferente da posição do governo brasileiro.
– Depois disso, o general disse que preferia se manter alinhado com a posição do governo (a qual ele não elaborou qual seria).
– Félix comentou que qualquer um pode ser pró ou anti-Chávez, mas ele se tornou uma parte da realidade latinoamericana.
A propósito, Danilovich considera Félix menos influente do que o antecessor, o general Alberto Cardoso, chefe da pasta no governo FHC.
VEJA/RADAR ON-LINE
Skip to content