Escolha uma Página
Os controladores de voo civis se solidarizaram com o colega Jomarcelo Fernandes dos Santos, condenado na terça-feira pela Justiça Militar pelo acidente que derrubou um avião da Gol em 2006, mas não ainda a ponto de se mobilizarem em defesa da categoria. Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores na Proteção ao Voo, Jorge Botelho, no entanto, todos estão de olho no julgamento do caso na Justiça Federal. Diz o sindicalista:
– Não foi bem aceito, mas entendemos as nuances militares. A questão maior é a acusação de homicídio (na Justiça comum).

RADAR ON-LINE/VEJA

Skip to content