Escolha uma Página

Argentinos barram passagem de militares brasileiros
Guilherme Wojciechowski

Militares brasileiros que participariam de uma operação conjunta com o Exército argentino na cidade de Apóstoles, a 350 quilômetros da Tríplice Fronteira, foram barrados na última sexta-feira (22), no momento em que preparavam-se para a travessia da Ponte Tancredo Neves.
Conforme informações divulgadas pela imprensa local, o incidente ocorreu na madrugada de sexta, horário combinado para que os cerca de 300 militares ingressassem em território argentino. Fiscais da aduana de Puerto Iguazú alegaram não ter autorização para permitir a passagem dos blindados e caminhões e bloquearam a via.
O chamativo do caso é que a “Operação Guarani 2010”, organizada pelas forças armadas de Brasil e Argentina, estava agendada desde 2008 e, segundo o Exército Brasileiro, todos os trâmites legais e diplomáticos foram cumpridos para que não houvesse nenhum tipo de incidente.
O objetivo da operação, cuja primeira edição foi realizada em 2008, no estado de Santa Catarina, era aumentar os laços de cooperação e amizade entre os militares dos dois países e proporcionar a troca de experiências. Na ocasião, os argentinos não tiveram problema para ingressar ao Brasil.
Em rápida busca nos portais de notícias da província argentina de Misiones, efetuada na madrugada de hoje (25), não foram encontradas notícias sobre o incidente na fronteira ou o desenrolar da operação, coordenada pela Brigada de Monte XII do Exército Argentino.
Skip to content