Escolha uma Página
Em dois dias de operações em Concépcion, no Chile, os dois H-60 Blackhawk da FAB já transportaram mais de 20 toneladas de alimentos, cobertores e água. As aeronaves brasileiras e chilenas criaram uma verdadeira ponte aérea entre Concepción e as comunidades próximas atingidas pelo terremoto e pelas tsunamis.
As operações acontecem na maior velocidade possível. Em Concépcion, os helicópteros permanecem no solo apenas o tempo necessário para reabastecerem e serem carregadas com as doações. Já nas vilas as aeronaves pousam em campos de futebol ou clareiras e sequer desligam os motores. O objetivo é fazer o maior número possível de voos até o anoitecer. Durante todo o dia chegam à cidade aviões vindos de outras partes do Chile e de outros países com mais carga para ser distribuída. Durante os voos é possível observar o cenário de destruição causado pelo terremoto que atingiu o Chile há uma semana.
Pontes destruídas, barcos naufragados e ruas vazias são algumas das imagens de um país que ainda se recupera da tragédia.
Para o Capitão Fernando Castro, um dos pilotos brasileiros no Chile, participar dessa missão humanitária é motivo de orgulho. “Como todo bom brasileiro a gente está com sentimento de orgulho por poder estar ajudando o povo chileno, nossos irmãos, e feliz por poder ajudar, poder contribuir com a recuperação do país”, afirmou.

                            
                        Fonte: Do enviado especial ao Chile, Ten Humberto Leite

Skip to content